9 de fev de 2012

Mais uma história dos tempos da ditadura civil-militar

ALBERI VIEIRA DOS SANTOS

O segundo Cabo Anselmo e a outra guerra do major Curió

Livro revela que o ex-sargento brizolista Alberi Vieira dos Santos atraiu para a morte o grupo do ex-sargento Onofre Pinto, da VPR, e que o major Sebastião Curió, que devastou a Guerrilha do Araguaia, comandou extermínio no Paraná. Militares usaram fazenda em Goiás para tortura


Alberi Vieira dos Santos: o Cabo Anselmo entregou seis guerrilheiros e o ex-sargento também levou para a morte seis esquerdistas

Em 1965, sob orientação de Leonel Brizola, que estava no Uruguai, o coronel Jefferson Cardim de Alencar Osório e o ex-sargento da Brigada Militar do Rio Grande do Sul Alberi Vieira dos Santos comandaram a frustrada Guerrilha de Três Passos (RS). Com o cartel de “brizolista” (foi integrante do Grupo dos Onze), de ex-militar que tentou organizar a luta armada, Alberi se tornou um importante homem de esquerda. Com a publicação do livro Onde Foi Que Vocês Enterraram Nossos Mortos? (Travessa dos Editores, 366 páginas, 30 reais), do jornalista Aluízio Palmar, a história arranca as vestes do mito e o mostra como “cachorro” da ditadura civil-militar.

Depois de uma pesquisa rigorosa, que custou-lhe vários anos e sacrifícios, Palmar resgata uma história que, até agora, havia sido registrada episodicamente. O jornalista conta que, abandonando as hostes do brizolismo, Alberi ganhou uma missão de seus chefes do Centro de Informações do Exército: atrair guerrilheiros que estavam no exterior para projetos fantasiosos e mortais no Brasil. Com a guerrilha destroçada no país — a Guerrilha do Araguaia estava liquidada —, os militares planejaram, com eficiência, matar os remanescentes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR). Primeiro, usou o Cabo Anselmo, que entregou sua própria companheira, Soledad Barret Viedma, que estava grávida, entre os outros. Depois, recrutou Alberi, que não teve muito custo para conquistar a confiança dos esquerdistas. Vivendo com dificuldade no exterior, fragilizados, na versão de Palmar, e também iludidos pelo ideal guevarista do foco revolucionário, os guerrilheiros retornaram e, mesmo sendo tão poucos, acreditaram que poderiam derrubar a, então, muito organizada estrutura militar do governo. Ler Mais>>>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget

De o Osso ao Cachorrinho