30 de abr de 2012

Prevenção é igual à Vida, Paz, Liberdade.

Por Jadir Almeida* 

Você sabia que as maiores vítimas da criminalidade hoje são jovens, em média, de 16 a 24 anos. Esse é o perfil dos que estão morrendo e, também, matando. Verifica - se nesse sentido que essa população são tanto vítimas quando agressores. Por isso, defendo a Segurança Primária cujo objetivo é a Prevenção à Violência e entendo que esse é o melhor caminho. Haja vista que a criminalidade começa na base, ou seja, ninguém nasce um criminoso, ele se torna no decorrer do tempo. Contudo, o Estado em sua omissão ou negligência é o principal culpado por isso. Vivemos a insegurança total, reféns, da inércia do Estado e quando cito Estado me refiro nas esferas Federal, Estadual e, Municipal. É isso que vejo no momento, é isso que os indicadores têm nos mostrado. Portanto, É preciso resgatar a paz que tanto clamamos, mas para isso é preciso que seja feito um trabalho constante com equipe técnica voltado para uma das maiores necessidade do Cidadão, a Segurança Pública.

É fato que, atualmente, nestas esferas, há uma cultura tradicional, conservadora e imediatista de combater apenas a conseqüência das delinqüências dos jovens e adolescentes. Cultura essa que precisa ser rompida. Sua forma de atuação, juntamente, ao desconhecimento da população suprime, na verdade, as reais causas do índice de criminalidade entre estes jovens e adolescentes, além das desigualdades e exclusão social, que os impede de gozar plenamente do direito à vida, à habitação, à liberdade, à saúde, à educação e à busca da felicidade. Consistem, também, na ausência de referenciais éticos e morais, na desestruturação familiar e na crise de valores, pois é mais do que sabido por todos que o maior causador desta problemática que dilacera a família brasileira é a ausência de políticas públicas. É nesse contexto que quero expor Vila Velha que há muito pede socorro, que há muito vem sofrendo e perdendo suas crianças, adolescentes, jovens, mães e pais. A violência está mais próxima de nós do que podemos imaginar, ela está em cada esquina de cada rua, de cada bairro, de cada município... Ceceando-nos dos maiores bens da humanidade: Vida, Paz, Liberdade.

“O caminho que eu escolhi é o do amor... Não importam as dores, as angústias... Nem as decepções que vou ter que encarar... Escolhi ser verdadeiro... No meu caminho, o abraço é apertado... O aperto de mão é sincero... Por isso, não estranhe a minha maneira de sorrir... De te desejar o bem... Eu sou aquela pessoa que acredita no bem... Que vive no bem e que anseia o bem... Por isso, não estranhe se eu te abraçar bem apertado... Se eu me emocionar com a sua história... Se eu chorar junto com você... Afinal de contas... Somos gente e gente que fez a opção pelo bem... É assim que eu enxergo a vida... E é só assim que eu acredito que valha a pena viver... Viver com emoção, com verdade e com amor”.  Jadir Almeida  

*Jadir Almeida é Servidor Público. Graduado em Segurança Privada e do cidadão (UVV). Pós-graduado em políticas pública e gestão em segurança pública (UFES). 

27 de abr de 2012

Campanha "voto consciente" - Eleições 2012

No intuito de contribuir com a qualidade no processo eleitoral desse ano, o blog Soteco On Line lança a Campanha "Voto Consciente". A partir de maio publicaremos uma série de informações para auxiliar a população a qualificar seu voto nas próximas eleições.

Acreditamos que a Política é fundamental para o desenvolvimento de nossa cidade, e que esse processo deve ser isento de poder econômico, coação, assistencialismo e uso da máquina municipal.

Promoveremos debates presenciais, on-line via grupo Consciência Política Razão Social (facebook), enquetes e convidaremos os candidatos a prefeito e a vereador para apresentarem suas propostas para assunto de interesses da sociedade canela verde.
 Por Dag Vulpi

24 de abr de 2012

Casagrande destaca importância do ensino técnico ao inaugurar Ifes

SOTECO - O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) realizou, na manhã desta segunda-feira (23), a solenidade de entrega das instalações do campus Vila Velha, no bairro Soteco, com a participação do governador Renato Casagrande e do vice-governador Givaldo Vieira.

O governador destacou que o Ifes, com esta nova unidade, passou de seis unidades existentes para quase 20 campi, contando com os dois campi da nova expansão.

O governador falou ainda que com o fim iminente do Fundap, as diretrizes do Governo são os investimentos em infraestrutura e em educação, para gerar oportunidades.

“Agora temos um Ifes em uma importante cidade, como Vila Velha, fruto de parcerias entre Governo Federal, Município e Estado, e chegaremos em breve a 20 unidades instaladas em todo o Espírito Santo. Este investimento reflete a nossa preocupação, os nossos esforços para ampliar o acesso ao ensino tecnológico, fundamental à expansão do desenvolvimento no nosso Estado”, disse Casagrande.

Na solenidade, foram entregues o prédio acadêmico, com oito salas de aula e dez laboratórios, e o prédio destinado às atividades administrativas.

O campus Vila Velha inicia seu funcionamento com a oferta dos cursos Técnico em Química e Licenciatura em Química, que funcionavam no campus Vitória, e foram transferidos para Vila Velha a partir do primeiro semestre letivo de 2012.

Neste primeiro semestre, o campus possui 160 alunos. Até 2015, a previsão é que sejam 1.200 alunos. A partir de 2013, o campus vai oferecer ainda o curso Técnico em Biotecnologia.

Também participaram do evento os senadores capixabas Ana Rita, Magno Malta e Ricardo Ferraço, o prefeito de Vila Velha Neucimar Fraga, o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia Jadir Pela, e o secretário nacional de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Mec) Marco Antônio Oliveira.

O diretor do BNDES, economista Guilherme Lacerda, suplente de deputado federal, também partcipou em função de ser feriado no Rio, dia de São Jorge.

Estrutura

Em 30 mil metros quadrados de área construída há dois prédios, sendo um administrativo e outro acadêmico, onde vão funcionar os cursos de técnico e de licenciatura em Química.

O campus está estruturado para atendimento às áreas de Química Fina, Biotecnologia e Ensino de Ciências. Ele representa o início do estabelecimento de uma rede de alta tecnologia para essas áreas, favorecendo o município, principalmente, com relação tanto à formação de pessoal, quanto ao desenvolvimento de novos empreendimentos.

A expectativa é de que no primeiro semestre de 2013 seja incluído o curso de técnico em Biotecnologia. O campus de Vila Velha ainda passará por obras para a construção de mais três blocos que irão abrigar laboratórios, salas de aula e de professores, além de áreas de esportes e serviços. A previsão de conclusão dessas obras é em 2015.

O processo seletivo para os cursos técnicos consiste em provas similares ao vestibular, realizadas, normalmente, em dezembro. Já a seleção para os cursos de graduação ocorre por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Com informações da Secom/ES

Ana Amélia prevê ‘reality show’ político com acompanhamento da CPI do Cachoeira pelas redes sociais



A senadora Ana Amélia (PP-RS) lembrou os colegas, nesta terça-feira (24), que os usuários de redes sociais vão usar a internet para “seguir os passos” da CPI do Cachoeira, destinada a investigar as relações do contraventor Carlinhos Cachoeira com agentes públicos e privados.
– Ouso dizer que iremos viver aqui um BBB político, um reality show em que o derrotado deve ser o corrupto e em que o único vencedor deverá ser a verdade.
A senadora se disse “assombrada” com o grande poder mobilizador das redes sociais. Ela lembrou a influência da internet na organização de movimentos como a “Primavera Árabe”, que resultou na queda de regimes e líderes que ocupavam o poder por longos anos.
Diante da expectativa de acompanhamento da sociedade, Ana Amélia apontou a necessidade de os representantes adotarem uma atitude comprometida com a investigação rigorosa de todas as denúncias que envolvem autoridades e outros agentes públicos. A senadora considera a postura um pré-requisito para que a sociedade acredite no Poder Legislativo.
– Se não dermos a essa população a resposta adequada, corremos o sério risco de haver uma movimentação dos jovens, que em outras épocas fizeram mobilizações de resultados conhecidos. Eles agora poderão voltar às ruas para exigir dos deputados e senadores uma atitude responsável e adequada a essas aspirações.
Agência Senado

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget

De o Osso ao Cachorrinho