26 de mai de 2012

Veja o video do peixe sendo retirado da barriga de um homem em Londrina



Vídeo polêmico do HU 'vaza' na internet

Cirurgia para retirada de enguia do intestino de um homem é filmada sem permissão e vai parar no Youtube

Um vídeo com cenas de uma cirurgia realizada no Hospital Universitário (HU) de Londrina vazou na internet e nas redes sociais na tarde de ontem. O procedimento em questão era da retirada de um peixe, do tipo piramboia, - da família das enguias - do intestino de um homem que o havia introduzido no ânus. As imagens mostram o momento em que o peixe é retirado do abdômen e colocado envolto em um pano. O que chama a atenção, porém, é que na mesma sala várias pessoas aparecem portando aparelhos eletrônicos semelhantes a celulares com câmera. Uma mulher, inclusive, ri da situação enquanto grava a cena.

Essa não é a primeira vez o HU é envolvido em situações de constrangimento aos pacientes e casos polêmicos que vão parar na internet. Em 2005, vários estudantes fizeram comentários racistas aos servidores e pacientes em uma comunidade do Orkut. Em 2008, imagens da comemoração de formandos soltando fogos de artifício nos corredores do hospital chocou a população. O caso teve repercussão nacional, mas os envolvidos não foram suspensos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Universidade Estadual de Londrina (UEL), o procedimento foi realizado no dia 20 de abril e o homem já recebeu alta. Nádina Moreno, reitora da instituição, disse que assim que ficou sabendo que vídeos estariam circulando na internet por e-mails, já no dia 27 de abril, solicitou a abertura de uma portaria determinando a proibição de celulares dentro dos centros cirúrgicos e a investigação sobre o vazamento da filmagem feita sem autorização do paciente.

''É comum, em casos inusitados e diferentes, ocorrer a gravação do procedimento sem identificação do paciente, com finalidade pedagógica e discussão posterior. Mas isso é previamente combinado e autorizado'', diz a reitora. Como isso não aconteceu, a sindicância deve averiguar os responsáveis pela gravação, bem como a participação de cada um no caso. ''O processo vai verificar o envolvimento de todos presentes. Estamos investigando independendemente de quem quer que seja: docente, funcionários, técnicos ou estudantes.''

A sindicância tem até 60 dias para ser concluída, mas a reitora quer a finalização o quanto antes. Várias pessoas já teriam sido convocadas a dar esclarecimentos, inclusive o médico responsável pela cirurgia. ''É lamentável que isso tenha ocorrido. É importante salientar que não estamos colocando a competência em discussão, até porque a cirurgia foi um sucesso. Mas fatos como esse não podem acontecer jamais'', disse. A punição, segundo ela, pode chegar a advertência, suspensão ou até mesmo demissão imediata.

Marian Trigueiros - Reportagem Local Folha de Londrina

Veja a barbie ucraniana antes das plásticas!


Ela era normalzinha como qualquer outra e até tirava fotos de periguete na frente do espelho

Valeria Lukyanova causou um frisson sem tamanho ao redor do mundo quando surgiram as primeiras fotos de seu corpo milimetricamente arquitetado para se parecer com o de uma boneca.
Com a cintura fininha e um rosto angelical, Lukyanova chamou atenção. Em um programa de rádio norte-americano de enorme audiência, um médico renomado chegou a dar seus pitacos sobre a barbie humana, dizendo que ela não deveria fazer plásticas tão cedo (ela diz ter 21 anos) e que, para conseguir a cintura que tem, Lukyanova provavelmente teve que retirar costelas.
Depois disso, teve gente dizendo que a mulher era uma fraude e ameaçando com processo.
Nada disso arranhou a imagem de Valeria Lukyanova.
Pelo contrário: ela desabafou, disse que é artista new-age, que canta, compõe, pinta, borda e cozinha pra fora.
Agora, no entanto, rolou com ela a mesma coisa que rolou com a barbie americana Dakota Rose: alguém desenterrou fotos da época em que ela era só uma garota e não tinha se submetido a um mundo de cirurgias cosméticas.
O caso das duas é diferente. Dakota Rose foi exposta como um trinfo da manipulação digital e seu passado voltou em forma de comentários preconceituosos contra minorias e algumas mentiras não muito inocentes que ela contou.
Lukyanova, no entanto, não teve o mesmo problema. As fotos em que ela aparece antes das plásticas só mostram que ela já era bonita e que, apesar de ter modificado radicalmente seu corpo, ela ainda não cruzou a fronteira da bizarrice. Ainda não.

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget

De o Osso ao Cachorrinho