2 de jan de 2012

UNIMED VITÓRIA AS LEIS E ORGÃOS OFICIAIS QUE A PROTEGEM, E SUAS MAIORES VITIMAS.
A Unimed Vitória é uma Cooperativa de fachada, que beneficia-se dos Estatutos e das Leis do Cooperativismo, não para promover a igualdade social, mas, para beneficiar-se destas Leis reduzindo seus Encargos Sociais, consequentemente aumentando seus lucros .
Protegida pelo “Pseudo-Cooperativismo”, pela Agencia que Regula os planos de saúde, por um órgão de Defesa do Consumidor limitado e um judiciário tendencioso, a Unimed Vitória sacrifica seus usuários, repassando para suas mensalidades todos os custos diretos e indiretos, majorados por uma margem de lucro capaz de causar inveja à muita instituição financeira.
Com o aparente e firme propósito de inviabilizar as nossas atividades que sempre estiveram sustentados pelos princípios do Cooperativismo: da igualdade social, da dignidade humana e do direito à vida, nossa contratada Unimed Vitória, vem à algum tempo tentando rescindir o contrato celebrado a mais de onze anos.
Com argumentos capitalistas e antissociais, a Unimed vem aplicando sistematicamente ano após ano, reajustes abusivos sobre as mensalidades dos planos de saúde pagos por nossos cooperados e deixando o ônus de suas atitudes a serem pagos por nós, diretores da Coopsaúde. Ela aplica os reajuste, aumentando seus lucros, e a difícil tarefa de comunicar e justificar os abusivos reajustes sempre cabe a nós.
A Cooperativa de Saúde e Educação, tem como objetivos e princípios defender os direitos de uma fatia de cidadãos brasileiros que não despertam o interesse de nenhuma operadora de plano de saúde, muito ao contrário, são cidadãos discriminados e preteridos por aquelas.
São cidadãos que depois de passarem uma vida trabalhando e doando sua saúde para o crescimento do nosso país, simplesmente foram abandonados pelos órgãos oficiais, deixados à própria sorte.
São cidadãos que bravamente conseguiram sobreviver aos piores anos da história do Brasil, sobreviveram a guerras, à escassez de alimentos e a doenças que na época não tinham remédios para curá-las.
Sobreviveram ao pior sistema político implantado no Brasil, a Ditadura Militar. Passaram por dificuldades imagináveis e inimagináveis.
Hoje estes brasileiros que deveriam ser tratados como heróis por terem envelhecido apesar de tudo, são tratados como estorvo, não só para os planos de saúde por serem eles os que mais usam seus serviços, mas também por nossos Legisladores que não criam Leis que realmente o protejam.
O Estatuto do Idoso, a exemplo do cooperativismo aplicado pela Unimed é uma FARÇA, não encontrando no LEGISLATIVO, no JUDICIÁRIO, no PROCON ou na ANVISA suporte para defender seus “direitos” adquiridos.

Abaixo disponibilizamos aos nossos Cooperados e amigos uma cópia da notificação emitida por nossa Contratada Unimed Vitória onde, sustentada no aumento da sinistralidade (utilização do plano) e consequente resultado negativo no desempenho dos últimos dose meses, ela já não se satisfaz com seus reajustes abusivos, agora ela comunica a rescisão Contratual.
Na sequencia da postagem mostraremos os desdobramentos, que culminaram na decisão judicial permitindo a Unimed Vitória o direito de reajustar o plano de saúde Unimed Fácil Participativo em 104,70% (cento e quatro virgula setenta pontos percentuais). 
 

Após receber esta notificação de Rescisão Contratual, comecei a proceder com a defesa dos direitos de nossos cooperados.
A primeira atitude tomada foi procurar apoio junto à COMISSÃO PERMANENTE DE SAÚDE, SANEAMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Conforme Oficio que pode ser lido AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget

De o Osso ao Cachorrinho