2 de mar de 2012

Polícia apreende disquetes com dados de 17 milhões de pessoas

COMÉRCIO ILEGAL
Números sigilosos eram vendidos por R$ 6.000
Polícia apreende disquetes com dados de 17 milhões de pessoas da Reportagem Local

A Polícia Civil apreendeu disquetes que continham bancos de dados da Receita Federal com informações pessoais (CPF, RG e valor declarado no Imposto de Renda de 99) de 17 milhões de contribuintes e que eram vendidos por R$ 4.000 em São Paulo.
O comércio ilegal também oferecia a listagem dos assinantes da Telefônica em São Paulo (8 milhões) e da Telemar no Rio de Janeiro (3 milhões) por R$ 6.000.
Além dos telefones disponíveis nas listas telefônicas, os disquetes também continham informações reservadas -nome e telefone de usuários que não permitem a divulgação de seus dados, como empresários, políticos, juízes, policiais e artistas.
No caso do banco de dados da Receita Federal, o disquete oferecia dados da última declaração feita pelo presidente da República, Fernando Henrique Cardoso.
O material foi apreendido com o vendedor Jefferson Festa Perez, 23. Ele foi liberado e poderá ser indiciado por violação à propriedade intelectual de programas de computador. O vendedor oferecia os disquetes em classificados de jornais. Ele não esclareceu onde obteve os dados.
O delegado titular do 5º DP (Liberdade), Manoel Adamuz Neto, responsável pelo caso, afirmou que as informações existentes no banco de dados da Receita Federal e das empresas telefônicas poderiam facilitar a ação de criminosos, como sequestradores ou estelionatários.
A Receita Federal e as empresas Telefônica e Telemar informaram à polícia que ainda não descobriram como as informações chegaram ao mercado de São Paulo.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1602200032.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget

De o Osso ao Cachorrinho