25 de ago de 2011

Unimed tenta arbitrariamente cancelar contrato com Cooperativa dos Funcionários da Chocolates Garoto.

Marcus Alves, Dagmar Vulpi e Dr. Luis Fernando
A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa (Ales) recebeu, na reunião desta terça-feira (23/08), representantes da Cooperativa de Saúde e Educação da Chocolates Garoto. 
Eles solicitaram apoio da Comissão para resolver problemas relacionados ao plano de saúde.
Segundo o presidente da Cooperativa de Saúde e Educação da Chocolates Garoto, Sr. Dagmar Olindo Vulpi, a Unimed quer cancelar unilateralmente o plano de saúde dos cooperados após 10 anos de contrato. Ele disse que nenhuma cláusula do contrato foi descumprida e que, mesmo assim, a Unimed tenta cancelar os atendimentos. 




Gilsinho Lopes, Dary Pagung e Dr. Henrique Vargas
O presidente da Comissão, deputado Dary Pagung (PRP), prometeu acionar a Procuradoria da Casa e convocar diretores do plano de saúde para uma audiência pública, ainda sem data definida, para discutir, entre outros assuntos, os recentes aumentos nas mensalidades.

O advogado Luiz Fernando Nogueira Moreira, que representa a Coopsaúde, elogiou o trabalho da Comissão. Ele explicou que se surpreendeu com o empenho da Comissão junto ao CADE e elogiou a vitória dos parlamentares em conseguir a garantia de que a Chocolates Garoto não será vendida de forma fracionada, e espera uma outra vitória neste caso entre a Coopsaúde e a Unimed Vitória.

 
Da redação / Web Ales
(Reprodução autorizada mediante citação da Web Ales)


-----------------------------------------------------------------------------
Debate bate papo no facebook
-----------------------------------------------------------------------------

Dagmar Vulpi A Coopsaúde é uma cooperativa que foi fundada com o objetivo principal de, amparar os pais e demais dependentes dos funcionários da chocolates Garoto que não estão cobertos pelos benefícios concedidos pela empresa.
Dagmar Vulpi Agradeço o apoio que recebemos do Deputado Gilsinho Lopes, do presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa (Ales) Dep. Dary Pagung, do Dr. Luis Fernando e do Dr. Henrique Vargas.
Alcionis EnnesDagmar Vulpi vc quer que compartilhe?
Dagmar Vulpi Eu agradeceria amiga! abraço.
Rui Rodrigues Estas coisas só acontecem porque o sistema está "emperrado" propositalmente... Causas na justiça sevam uma infinidade de tempo para serem julgadas. do povo para cima, qualquer um pode descumprir cláusula, que terá sempre a lei ou a favor, ou quando contra, demorada de tal modo que corresponde a uma negativa do que é justo. Nova constituição é necessária para impedir este tipo frustrante de fatos.
Dagmar Vulpi Esta é somente mais uma das tantas arbitrariedades cometidas pelos prestadores de serviços médicos. Especificamente neste caso, onde 90% da massa deste contrato estão nas faixas etárias que precisam de mais atenção 3ª e 4ª, portanto usam o plano de saúde, estes são os mais marginalizados por estas operadoras. Estes não lhes dão mais lucros, portanto não são interessantes tê-los como clientes, esquecem elas que são esses que por anos e anos bancaram os seus lucros.
Rui Rodrigues Recomendo ação imediata na justiça, pedindo liminar para impedir interrupção... Rápido enquanto é tempo.. Liminar neles. Teste a justiça para ver se é justa....
Dagmar Vulpi Agradeço a recomendação amigo Rui, o nosso advogado Dr. Luis Fernando deverá providenciar a ação. Porém trata-se de Unimed. Fico indignado com a postura especificamente desta operadora, afinal trata-se de uma cooperativa, logo, segundo às Leis do cooperativismo não poderia visar lucro, para isso ela se beneficia destas Leis, tornando-se isentas de muitas taxas que outras operadoras são obrigadas à pagar.
Dagmar Vulpi E contrariando as leis e o significado do cooperativismo, elas visam cada vez mais os lucros. No final do ano quando das suas Assembléias os lucros são divididos entre os seus cooperados (médicos) que já recebem para prestarem os serviços. E uma boa parte é destinada para patrocinarem clubes de futebol, nada contra os clubes de futebol que se beneficiam com estes patrocínios, mas não considero justo a Unimed aplicar um reajuste de 60% (sessenta pontos percentuais) sobre os valores das mensalidades de brasileiros com mais, alguns muito mais de 60 anos, para equilibrarem financeiramente os planos. Estes reajustes abusivos que desrespeitam o estatuto do idoso, levando muitos desses à muitas privações de necessidades básicas de uma vida simples. Não é justo tirar a dignidade de uma vida ainda que simples destes anciãos para patrocinar clubes que, na sua grande maioria é gerido por ratos disfarçados de cartolas.
Rui Rodrigues Está chegando a hora, Dagmar... Vamos curtir a CONFRAL para por fim a estas coisas.
Dagmar Vulpi Sou um homem que acredita no futuro amigo Rui. Não é porque o passado foi desalentador e o presente continua na mesma, que o futuro não possa ser melhorado. Tenho esperança nos ideais e nas pessoas que estão à frente da CONFRAL. O futuro pode e será melhor, depende "somente" da boa vontade dos homens.
Rui Rodrigues Passei a minha vida toda tentando me esquivar de coisas como essas. Dei até sorte quando Collor assumiu, que me mandei do Brasil... Consegui me esquivar antecipando o que poderia acontecer... Então, um dia, resolvi começar a sair do sistema... Por exemplo, não pago multas de transito porque vendi minha S-10... Ando de ônibus e caminho. Quanto menos no sistema, melhor...
Rui Rodrigues Onde moro, pretendo fundar uma associação com médicos, professores, etc... Todos contribuímos e largamos o sistema, ou pelo menos parte dele. Energia elétrica,... Eólica... e largamos a AMPLA que cada vez custa mais caro e está sempre faltando energia... água ??? de poço, tratada aqui mesmo ...
Rui Rodrigues Quando fizermos tudo e o governo não fizer nada, entramos com processo pedindo isenção de impostos... Já começamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget

De o Osso ao Cachorrinho